Blog

Como escolher a raça do seu cão?

By In

Antes de comprar ou adotar um cãozinho, você deve levar em consideração uma série de fatores para escolher a raça que mais se adapta ao seu estilo de vida.
Você decidiu que vai comprar um adotar um amigo canino? Que bom! Os bichinhos são fonte de alegria e de alívio do estresse do dia a dia e com certeza seu pet vai adorar fazer companhia para você. Porém, para que você e seu amigo de quatro patas tenham a melhor convivência possível, é preciso observar alguns detalhes.
Antes de escolher a raça do seu cãozinho, você deve avaliar uma série de fatores para poder optar por um animal que vá se adaptar à sua casa e ao seu estilo de vida. Afinal, ninguém pensa em comprar um adotar um cachorrinho para depois se pegar arrependido, não é mesmo?
Se você optar por comprar um animal, certifique-se de que ele é proveniente de um canil que cumpre todas as regulamentações e normas da criação sadia. Caso sua escolha seja por adotar um bichinho, não se esqueça de levá-lo a uma clínica veterinária para que ele receba todas as vacinas e cuidados necessários.
Confira as dicas:
Avalie o espaço que você tem disponível
Um animal de grande porte certamente será mais feliz e saudável se morar em um local com bastante espaço para que ele possa correr e brincar. Ou seja, se você mora em um apartamento ou não tem condições de oferecer um local para que seu animal se exercite, é melhor optar por uma raça pequena. Algumas opções são o pug, o dachshund, o poodle, o shi tzu, o lhasa apso, o maltês, o lulu da Pomerânia, o chihuahua, o pinscher e o yorkshire.
Agora, se você mora em uma casa com um amplo quintal, você está liberado para escolher um amigo grandão, como o boder collie, o boxer, o dálmata, o doberman, o golden retriever, o labrador, o pastor alemão, o rottweiller e o husky siberiano, entre outros.
Como é a sua família?
A raça ideal para quem mora sozinho é diferente da raça que mais se adapta a uma família numerosa e cheia de crianças. Muitas pessoas que moram sós às vezes deixam de realizar seu sonho de ter um cachorrinho porque pensam que eles vão se sentir solitários. Porém, é possível encontrar uma raça com temperamento mais independente que fique mais tranquilo na sua ausência, como o pug, o lhasa apso, o shih tzu, o fila brasileiro e o pastor alemão.
Se a sua família for numerosa, é preciso optar por um cão que seja dócil e não estresse com a movimentação de pessoas. Ainda, se você tiver filhos, a raça deve ser paciente e amigável com as crianças – além de resistente a brincadeiras mais brutas no caso de as crianças seres pequenas e ainda não terem consciência de que podem até machucar o cãozinho.
Para as famílias numerosas, as raças mais indicadas são o golden retriever, o beagle, o border collie, o buldogue inglês, o labrador e o pug.
Avalie para qual finalidade você quer ter um cachorro
Para saber como escolher a raça do seu cão, você deve sempre levar em consideração qual é o seu objetivo em adquirir um companheiro canino. Você deve avaliar se está buscando um cão de companhia, para ficar no seu colo ou no sofá, ou se você procura um cão de guarda, que vai avisar se algum estranho se aproximar e proteger a casa.
Caso sua busca seja por um cãozinho que adore ficar com você, as raças mais indicadas são o poodle, o yorkshire, o maltês, o lhasa apso, o bichon frié, o pequeniês e o chiuhuahua. Esses animais vão curtir muito a sua companhia para ver televisão, dormir e passear.
Se o seu objetivo é ter um animal como cão de guarda, suas melhores escolhas são as raças com bastante força física, porte robusto e temperamento desconfiado – do contrário, ele pode simplesmente se deitar de barriga para cima e esperar carinho de um intruso. Nesse caso, as opções são o pastor alemão, o rotweiller, o doberman, o fila brasileiro, o dogue alemão, o akita e o boxer. Claro, para ser um cão de guarda, o ideal é que o seu amigo passe por um treinamento, mas a raça ajuda bastante.
Considere a temperatura do local onde você mora
No Brasil, são raros os lugares que sofrem com invernos muito rigorosos como no Hemisfério Norte. Por mais que algumas cidades apresentem neve quase todo ano, nada se compara com a imensidão de gelo que vemos em outros países. Por aqui, a maior preocupação com relação à adaptação dos cães ao clima se dá pelas temperaturas muito altas.
Alguns cães sofrem muito com o verão – e com o calor em geral. Se você mora em uma região muito quente, pode enfrentar problemas caso seu cãozinho seja das raças como buldogue inglês, pug, boxer, shih tzu, pequinês, são bernardo e bernese. Mas nem tudo está perdido: a dica aqui é evitar expor esses animais a temperaturas muito altas, fazendo passeios e atividades físicas nos horários em que a temperatura é mais amena.
Por outro lado, algumas raças de cachorro simplesmente amam o calor, principalmente aqueles de focinho longo e pelagem curta. Algumas raças que se dão bem com as temperaturas mais altas são o doberman, o pinscher, o whippet, o chiuhuahua, o pug, o buldogue francês e o yorkshire.
Na hora de escolher a raça do seu cãozinho, você deve pensar em todos esses fatores combinados para optar por aquele que mais vai se adaptar ao seu estilo de vida – e você ao dele. Apesar disso, tenha sempre em mente que cada animal é único e que eles podem apresentar variações de temperamento em relação à raça.
Fonte: Vet Quality
Rodrigo Ramos
Salvar
Salvar
Salvar
Blog

Spray e Gel para higiene oral em pets

Os donos de animais estão se tornando cada vez mais conscientes de que precisam de boa higiene bucal para seus peludos. Às vezes, a doença periodontal pode causar sérios riscos à saúde do seu animal e dores imensas. Mas nem sempre é fácil usar a escova de dentes e a pasta de dentes para limpar adequadamente os dentes e a gengiva. Como resultado, o hálito de seu amigo peludo geralmente é menos do que fresco ficando difícil de ficar pertinho dele.

By In
Blog

Principais causas de mau hálito em seu cão

Principais causas de mau hálito em seu cão.
O que causa mau hálito no seu cão?

A principal causa de mau hálito em cães é a falta de higiene bucal ou uma doença periodontal. Poucas outras causas são um mau hábito alimentar, problemas renais e diabetes. Vamos entender essas causas uma a uma.

By In
Blog

O que é orgânico

O termo “Orgânico” é usado há muitos anos, mas muitas pessoas não sabem o que realmente significa orgânico e por que isso é importante. Se você estiver interessado em aprender mais sobre os benefícios de um estilo de vida orgânico, continue lendo esta postagem do blog enquanto mergulhamos no verdadeiro significado de orgânico.

By In
Blog

A posse de animais de estimação – especialmente cães – ajuda pacientes cardíacos a gerenciar seus fatores de risco

“Tem sido proposto que possuir um animal de estimação pode prevenir a obesidade, melhorar os perfis lipídicos e reduzir a pressão arterial sistêmica, reduzindo assim o risco de mortalidade e eventos cardiovasculares”, escreveram os autores em seu artigo. “Estudos anteriores mostraram que as pessoas que possuem um cão se envolvem em mais atividade física do que os não-proprietários”.

By In

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: