Blog

DEPA Delegacia eletrônica de proteção animal

By In
O governo do estado de São Paulo aprovou o projeto de Lei número 91 de 2016, que institui a Delegacia Eletrônica de Proteção aos Animais (DEPA).
Os cidadãos poderão fazer denúncias, também anônimas, de maus-tratos a animais através da internet. Poderão ser publicadas fotos e vídeos do ocorrido e apontar testemunhas.
O sistema estará integrado às polícias do Estado (www.policiamilitar.sp.gov.br e www.policiacivil.sp.gov.br), que farão a distribuição online das ocorrências para as delegacias mais próximas. A Secretaria de Segurança Pública terá até 10 dias para entrar em contato com o denunciante informando o andamento da apuração.
Autor do projeto, o deputado Feliciano Filho realizou uma forte campanha nas redes sociais com as hashtags #AlckminsancionaDEPA e #QueroDEPA. A novidade é um grande passo em favor dos animais e agora a população pode exercer seu papel denunciando os crimes na sua região. Vamos torcer para que outros Estados adotem a medida!

Confira abaixo alguns motivos pelos quais é importante a aprovação do projeto de lei:
1) Evita o constrangimento de ter de ir na delegacia – e muitas vezes não ser levado a sério – assim como cumpre o papel de uma delegacia especializada em crueldade animal, que não existe em toda cidade.
2) Permite o mapeamento de crimes contra animais, ajudando também a salvar vidas humanas uma vez que, segundo estudos, quem tortura animais em geral é igualmente violento com pessoas.
3) Agiliza as denúncias de maus-tratos preservando o anonimato e, assim, protegendo o denunciante contra represálias.
4) Contribui para o fechamento de restaurantes que comercializam carne de cachorro e gato (cujo consumo é proibido no Brasil) e de abatedouros clandestinos.
5) Ajuda a combater o tráfico de animais silvestres, lembrando que o Brasil é um dos países campeões nesse tipo de crime, além de também coibir rinhas de cães, canários e galos.
6) Ajuda a fechar criadouros de cães que mantêm matrizes fêmeas como meros objetos, separadas dos filhotes e submetidas a crias consecutivas e maus-tratos.
7) Ajuda a tirar da tortura animais mantidos em cordas, correntes ou expostos sob sol e chuva, sem alimento ou água.
8) Recebe vídeos e fotos do fato a ser investigado e devolve ao denunciante a resolução ou o andamento do caso após dez dias.
9) Pune locais onde animais de rua saudáveis e adotáveis estejam sendo eutanasiados
10) Pune pet shops que mantêm bichos à venda em condições precárias ou que utilizam meios dolorosos para conter animais durante o banho e tosa.
Fonte: http://www.procurasecachorro.com.br
Blog

Spray e Gel para higiene oral em pets

Os donos de animais estão se tornando cada vez mais conscientes de que precisam de boa higiene bucal para seus peludos. Às vezes, a doença periodontal pode causar sérios riscos à saúde do seu animal e dores imensas. Mas nem sempre é fácil usar a escova de dentes e a pasta de dentes para limpar adequadamente os dentes e a gengiva. Como resultado, o hálito de seu amigo peludo geralmente é menos do que fresco ficando difícil de ficar pertinho dele.

By In
Blog

Principais causas de mau hálito em seu cão

Principais causas de mau hálito em seu cão.
O que causa mau hálito no seu cão?

A principal causa de mau hálito em cães é a falta de higiene bucal ou uma doença periodontal. Poucas outras causas são um mau hábito alimentar, problemas renais e diabetes. Vamos entender essas causas uma a uma.

By In
Blog

O que é orgânico

O termo “Orgânico” é usado há muitos anos, mas muitas pessoas não sabem o que realmente significa orgânico e por que isso é importante. Se você estiver interessado em aprender mais sobre os benefícios de um estilo de vida orgânico, continue lendo esta postagem do blog enquanto mergulhamos no verdadeiro significado de orgânico.

By In
Blog

A posse de animais de estimação – especialmente cães – ajuda pacientes cardíacos a gerenciar seus fatores de risco

“Tem sido proposto que possuir um animal de estimação pode prevenir a obesidade, melhorar os perfis lipídicos e reduzir a pressão arterial sistêmica, reduzindo assim o risco de mortalidade e eventos cardiovasculares”, escreveram os autores em seu artigo. “Estudos anteriores mostraram que as pessoas que possuem um cão se envolvem em mais atividade física do que os não-proprietários”.

By In

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: